Atualidades

Tupiniquins para a glória de Deus: a redescoberta e o crescimento da Fé Reformada no Brasil

22/08/2016 14:09:29

3 Comentário(s)

Imprimir artigo

 

Tupiniquins para a glória de Deus: a redescoberta e o crescimento da Fé Reformada no Brasil Breve histórico do protestantismo no Brasil Colônia

Em março de 2009, o mundo evangélico foi surpreendido com o chamado Novo Calvinismo, uma versão contemporânea do chamado calvinismo,1 ou seja, a fé reformada,2 como matéria da revista norte-americana, Time, publicando uma série chamada “10 ideias que estão mudando o mundo” onde o Novo Calvinismo é uma delas.3

Mesmo escrita para o contexto norte-americano, a matéria salientou a sua influência pelo mundo e seu recebimento no Brasil fomentou uma série de reflexões sobre o tema em diversos ambientes principalmente por meio de blogs e sites na internet.4

A chamada fé reformada, alcunhada de calvinismo, chegou ao Brasil no período citado pela história de Brasil Colonial, primeiro por meio dos huguenotes5  franceses “que a pedido de Nicolas Villegaignon foram enviados ao Rio de Janeiro por escolha e indicação de João Calvino,”6 para que pudessem evangelizar e catequizar os nativos com fins de propagação da fé reformada/evangélica.7 Após a traição por parte de Villegaignon e o martírio dos pastores e estudantes de teologia, foi legada uma confissão de fé fluminense (Confessio Fluminensis) e posteriormente por meio de uma guerra, o fim da colônia francesa no Brasil.8

Um segundo esforço se deu por meio de uma colônia holandesa em Pernambuco, no século seguinte a colonização francesa.9  Embora houvesse o interesse comercial e econômico, os missionários eram ávidos por pregar o evangelho e catequizar os nativos.10 Esta tentativa também não logrou êxito.

Posteriormente, no chamado protestantismo de missão, que tinha como objetivo a evangelização do Brasil, já no século XIX, vieram missionários, em geral norte-americanos, alguns deles de persuasão reformada.11 Algumas denominações preservaram a confessionalidade reformada, outras já abdicaram deste ensino visando uma percepção de evangelização mais pautada na escola de Charles Finney.12

1 - IPB – Igreja Presbiteriana do Brasil

1.1 - Breve início da Igreja Presbiteriana do Brasil

A IPB, Igreja Presbiteriana do Brasil,13 teve seu início com a chegada do missionário norte-americano Ashbel Green Simonton (1833-1867), da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos da América (PCUSA).14 Ele estudou Teologia em Princeton tendo aula com os irmãos Hodges, Archibald Alexander e Charles, sendo desafiado pelo ultimo a ir para o campo missionário15  tendo se estabelecido no Brasil em 1859 e fundando a Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro em 1862.16

Foi também na IPB ordenado o primeiro pastor brasileiro chamado José Manoel da Conceição (1822-1893), um ex-padre que se tornou um vigoroso evangelista e plantador de igrejas nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.17

Não é propósito de o artigo expor e analisar todo o histórico da IPB em suas tensões, cisões e contribuições, mas sim fornecer informações sobre esta denominação que tem sido uma influência na difusão da fé reformada no Brasil pelo seu caráter confessional adotando como símbolos de fé a Confissão de Fé de Westminster e o Breve Catecismo e Catecismo Maior de Westminster.18

A IPB tem influenciado o Brasil no quesito da fé reformada através de notáveis pregadores por meio das mídias como a internet e até a televisão e também por meio de uma sólida educação teológica.19

1.2 – Hernandes Dias Lopes

Dos pregadores notáveis, se destaca o Rev. Hernandes Dias Lopes, pastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Vitória e bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul em Campinas, Estado de São Paulo e Doutor em Ministério pelo Reformed Theological Seminary em Jackson, Mississipi, EUA, profícuo autor com mais de 100 livros publicados.20  Hernandes também é apresentador do programa televisivo Verdade e Vida.21

1.3 – Centro de Pós-Graduação Presbiteriano Andrew Jumper (CPPAJ)

No campo da educação teológica, a IPB disponibiliza o Centro de Pós-Graduação Presbiteriano Andrew Jumper,22 o CPPAJ,23 que funciona nas dependências da Universidade Presbiteriana Mackenzie, uma das melhores universidades privadas do Brasil.

Recebendo o nome de um missionário que auxiliou a fundação de um instituto de pós-graduação para a formação de docentes para a IPB,24 o CPAJ é conhecido por ser um centro de excelência na educação teológica e na investigação acadêmica e confessional formando docentes e pesquisadores.

Em seu corpo docente,25 conta com professores residentes e visitantes com sólida formação acadêmica de mestrado e doutorado no Brasil e no exterior. Dentre os mais conhecidos se encontra o Dr. Augustus Nicodemus Lopes, hoje pastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, sendo também um notável pregador, professor, conferencista e autor, também, Dr. Mauro Meister, Prof. Solano Portela, Dr. Davi Charles Gomes, hoje chanceler da Universidade Mackenzie, Dr. Heber Campos, autor catedrático, seu filho, o Dr. Heber Campos Jr., Dr. Leandro Lima e Dr. Hermisten Maia da Costa, produtivos autores, e o Doutor e historiador Alderi de Souza Matos dentre outros professores e autores produtivos.
 
Ainda que o uso de blogs como meio de produção teológica informal só será analisado na parte quatro, os professores Augustus Nicodemus, Mauro Meister e Solano Portela iniciaram um blog chamado O tempora O mores26 onde escrevem reflexões sobre religião, cultura e sociedade à luz da teologia calvinista.

Aqui, cabe um destaque ao Rev. Dr. Augustus Nicodemus Lopes, Pós Doutor em Interpretação bíblica e Pastor Titular da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia. Dr. Augustus é autor de diversas publicações e um notável expositor bíblico com alcance nacional e internacional, sendo preletor da conferência do ministério The Gospel Coalition nos Estados Unidos. Recentemente, foi alvo de uma polêmica inusitada.Foi convidado para palestrar sobre seu livro “Apóstolos” no espaço da livraria da CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus) no Rio de Janeiro, mas teve sua palestra cancelada no dia da realização da mesma por pressões de alguns pastores e líderes ligados à Assembleia de Deus, zelosos do ensino arminiano.27

2 - Ministério da Editora Fiel


O ministério da Editora Fiel é uma missão de produção literária pautada na fé reformada e oferece conferência para pastores e líderes no Brasil, Portugal e Moçambique como também conferência para jovens e para mulheres.28

2.1- Breve histórico da Editora Fiel
       
A Editora Fiel foi fundada pelo missionário norte-americano, Pastor J. Richard Denham (1927-2013) e sua esposa Pérola. Filho de missionários americanos na China, Denham era conhecido pela alcunha de “Pastor Ricardo”. Chegou ao Brasil na década de sessenta como missionário no interior do Amazonas plantando igrejas e produzindo literatura. Depois, se muda para São Paulo passando pela capital, Atibaia e São José dos Campos onde se instala a Editora Fiel.29

2.2 - Editora Fiel na atualidade

       
Hoje, liderada pelo seu filho, J. Richard Denham III, mais conhecido pela alcunha de “Rick” e presidida pelo pastor Sillas Campos, a Editora Fiel tem se destacado com intensa produção de literatura impressa e por meio de textos de persuasão reformada na internet.
       
As conferências para pastores e líderes que ocorrem anualmente em Águas de Lindoia, estado de São Paulo, a partir da segunda década do terceiro milênio tem ultrapassado mais de duas mil pessoas fora os milhares de acesso pela internet, pois a conferência é transmitida ao vivo online.

2.3 – Parceria com os novos calvinistas americanos

Um dos fatores que impulsionaram o crescimento da fé reformada no Brasil foi a parceria da Editora Fiel com ministérios de expressão no contexto norte-americano, por exemplo, o ministério Ligonier baseado na Flórida, liderado pelo expoente teólogo presbiteriano R.C Sproul, o ministério 9 marks , liderado pelo pastor batista Mark Dever em Washington D.C como também o conhecido The Gospel Coalition dentre outros.

2.4 – Voltemos ao Evangelho

Uma das ferramentas relevantes para a propagação da fé reformada no Brasil é o website ou blog do Voltemos ao Evangelho30 que foi fundada pelo engenheiro químico e estudante de Teologia, Vinicius Musselman Pimentel e que foi incorporado ao ministério Fiel.31
       
Este blog é responsável pela divulgação das pregações do pastor batista Paul Washer, ex-missionário no Peru e dirigente da agência Heart Cry. Este pastor já veio ao Brasil e tem livros publicados pela referida editora. Também é creditado a ele o notável alcance da fé reformada no Brasil.

3 – Franklin Ferreira


Também é um fator para o crescimento da fé reformada no Brasil, teólogos que tem uma alta produção acadêmica e uma intensa popularidade no contexto evangélico reformado.
       
Franklin Ferreira é bacharel em Teologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e mestre em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil. Atualmente ocupa a função de editor acadêmico de Edições Vida Nova e Diretor geral do Seminário Martin Bucer no Brasil.
       
Ferreira publicou as seguintes obras: Agostinho de A a Z pela Editora Vida, Teologia Sistemática em co-autoria com Alan Myatt, por Edições Vida Nova, A Igreja Cristã na história, Avivamento e Contra a idolatria do Estado, ambos também por edições Vida Nova e Servos de Deus e Credo dos Apóstolos, ambos pela Editora Fiel além de outros livros e inúmeros artigos em periódicos de cunho acadêmico como artigos populares.
       
Pela sua produção acadêmica e teológica tem alcançado notoriedade como conferencista pelo Brasil e internacional sendo hoje, uma referência para os adeptos desta corrente teológica.

4 – O uso de blogs como ferramenta para a difusão da fé reformada:

Uma das ferramentas para o crescimento da fé reformada no Brasil é o uso de blogs por parte de expoentes, alguns dos quais já expostos no artigo por causa do vínculo institucional seja dos autores seja do próprio blog. Neste capítulo, serão citados três expoentes cuja visibilidade de seus sites tem um longo alcance.

4.1 – Norma Braga Venâncio
       
Norma Braga é licenciada, mestre e doutora em Literatura Francesa e mestranda em Teologia Filosófica pelo CPPAJ. Embora com formação específica, disserta em seu blog pessoal32  uma gama de assuntos relacionados à cultura geral, literatura, arte, política, conservadorismo, filosofia, teologia e fé cristã.
       
Suas postagens foram editadas e transformadas em um livro, a saber, A mente de Cristo: conversão e cosmovisão cristã por edições Vida Nova. Este livro

“(...) pode ser melhor descrito, talvez, como a exposição (às vezes mais teórica, às vezes pessoal, muitas vezes literária) do confronto entre as ênfases da cultura e da formação cristã – esse duro processo que tem sido o meu e que todos os convertidos necessariamente atravessam, descrito no belíssimo versículo do apóstolo Paulo em Romanos 12.2, não por acaso um dos meus preferidos.”33

4.2 – Renato Vargens
       
Renato Vargens é pastor da Igreja Cristã da Aliança localizada em Niterói, no Estado do Rio de Janeiro e escreve periodicamente em seu blog com o mesmo nome.34 Seu blog disserta sobre temas relacionados ao cristianismo sob a ótima da teologia reformada. Autor de vários livros,35 Renato também é conferencista nacional e internacional em igrejas e instituições evangélicas dissertando sobre a fé reformada.36

4.3 -  Yago Martins

       
Yago Martins é pastor da Igreja Batista Maanaim em Fortaleza, no Estado do Ceará. Bacharel em Teologia pelo Seminário Batista Maranata na mesma cidade, Yago é vlogger e youtuber ou seja, ele difunde a fé reformada por meio de programas semanais que tem milhares de acessos.37
      
Yago também é escritor tendo publicado o livro Você não precisa de um chamado missionário pela BT Books. Credita-se a ele também o alcance, principalmente entre os jovens, da fé reformada por meio das mídias sociais.

Conclusão

Este artigo não tratou de todos os expoentes da teologia reformada. Por limitação de espaço, este artigo se concentrou em expor os mais conhecidos por meio de publicações, títulos acadêmicos, visibilidade midiática e proeminência eclesiástica.
       
Cabe aqui uma menção ao notável Russell Shedd (1929).38  Filho de missionários americanos na Bolívia, adquiriu formação teológica pelo Wheaton College, e seu PhD em Teologia pela Universidade de Edimburgo, Escócia.Serviu como missionário em Portugal e no Brasil, tendo fundado a famosa Edições Vida Nova, que serve a igreja brasileira com publicações acadêmicas e pastorais de orientação evangélica. Dr. Shedd é uma figura de ampla aceitação e simpatia pelos evangélicos no Brasil, sendo preletor em diversas conferências e seminários teológicos, tendo como sua área de especialização o Novo Testamento. Contribuiu imensamente para a descoberta da pregação expositiva no país. O livro “Chamados para Servir”, atualmente esgotado, foi organizado em sua homenagem.
      
No entanto, os citados, como a denominação IPB, a Editora Fiel, o teólogo Franklin Ferreira e os autores de blogs, como Norma Braga, Renato Vargens e Yago Martins são os que têm mais visibilidades na promoção da fé reformada no Brasil e seu crescimento exponencial no país.

____________________________________
1Nome alusivo a João Calvino (1509-1564), reformador francês, radicado em Genebra, na Suiça, considerado como principal expoente e mentor da Reforma Protestante do século XVI.
2
Normalmente conhecida por meio de seus cinco pilares, Sola Scriptura (Somente a Escritura), Solus Christus (Somente Cristo), Sola gratia (Somente a graça), Sola Fide (Somente a fé) e Soli Deo Gloria (Somente a Deus toda a glória pela salvação).
3http://content.time.com/time/specials/packages/article/0,28804,1884779_1884782_1884760,00.html. Acesso em 25/02/2016.
4https://pt.wikipedia.org/wiki/Novo_Calvinismo
5Alcunha dos adeptos do protestantismo na França.
6VASCONCELOS, Josafá. A evangelização no Brasil e a redescoberta da fé reformada. In. FERREIRA, Franklin (ORG.) A glória da graça de Deus: Ensaios em honra a J. Richard Denham Jr. São José dos Campos : Editora Fiel. p. 145.
7FERREIRA, Franklin. A presença dos reformados franceses no Brasil Colonial. In. FERREIRA, Franklin (ORG.) A glória da graça de Deus: Ensaios em honra a J. Richard Denham Jr. São José dos Campos : Editora Fiel. p. 115.
8VASCONCELOS, Op. Cit. p.145 e FERREIRA, p. 141-143.
9A tentativa de colonização francesa se deu entre 1557 a 1560 e a holandesa entre 1630 a 1654.
10VASCONCELOS,Op. Cit. p. 146.  Cf. SCHALKWIJK, Frans Leonard. Igreja e Estado no Brasil Holandês. São Paulo : Cultura Cristã, 2004.
11Ibid. p. 149-151.
12Charles Finney (1792-1875) foi um evangelista presbiteriano conhecido pela sua mudança teológica de uma abordagem centrada em Deus e no evangelho de Cristo para uma abordagem centrada no homem. Cf. SOUSA, Jadiel Martins. Charles Finney e a secularização da igreja. São Paulo : Parakletos, 2002.
13Doravante IPB.
14MATOS, Alderi de Souza. Síntese Histórica da Igreja Presbiteriana do Brasil.http://www.mackenzie.br/7088.html. Acesso em 25/02/2016.
15VASCONCELOS, Op. Cit. p.149.
16MATOS, Op. Cit. http://www.mackenzie.br/7088.html. Acesso em 25/02/2016.
17VASCONCELOS, Op. Cit. p.150. MATOS, Alderi de Souza. Rev. José Manoel da Conceição. http://www.mackenzie.br/10177.html. Acesso em 25/02/2016.
18MATOS, Alderi de Souza. O que é a Igreja Presbiteriana do Brasil.http://www.mackenzie.br/7087.html. Acesso em 25/02/2016.
19MATOS, Op. Cit. http://www.mackenzie.br/7088.html. Acesso em 25/02/2016.
20http://hernandesdiaslopes.com.br/sobre/o-pastor/#.Vs9ltUPnWIg. Acesso em 25/02/2016.
21http://verdadeevida.org.br/. Acesso em 25/02/2016.
22http://cpaj.mackenzie.br/index.php. Acesso em 25/02/2016.
23Doravante CPAJ.
24http://cpaj.mackenzie.br/quemsomos/pagina.php?id=30. Acesso em 25/02/2016.
25http://cpaj.mackenzie.br/quemsomos/pagina.php?id=39~. Acesso em 25/02/2016.
26http://tempora-mores.blogspot.com.br/. Acesso em 25/02/2016.
26https://www.facebook.com/geremias.santoscouto?fref=ts Acesso em 21/07/2016.
27Sobre o incidente envolvendo o Dr. Augustus Nicodemus e a CPAD, o pastor assembleiano Geremias do Couto escreveu em seu perfil na rede social: “Estive ontem na Mega Store da CPAD para assistir à palestra do rev. Augustus Nicodemus Lopes. Como fora de casa só tenho acesso à internet onde houver wifi, só fiquei sabendo do cancelamento quando lá cheguei por volta das 17:00hs. A decisão tinha sido tomada poucas horas antes. A nota publicada pela CPAD é mero eufemismo para não mencionar os verdadeiros motivos. Não tenho outra forma de qualificar a atitude, a não ser como vergonhosa, descortês, desrespeitosa e anticristã até porque o rev. Augustus já estava no Rio de Janeiro, quando foi comunicado da decisão. Criou-se no mínimo um ‘incidente diplomático’, pois trata-se do vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil. Não é a fé reformada que está fazendo mal às Assembleias de Deus no Brasil. A ser assim, os livros reformados deveriam ser definitivamente banidos das estantes das lojas da CPAD. É incoerente vendê-los e fechar às portas a um de seus expoentes. É contraditório afirmar, como já fez um dos expoentes da CPAD, que são obras piedosas, ortodoxas, profundas e cristãs, no estrito sentido do termo, mas ‘desconvidar’ de forma deselegante um de seus autores, como se fez ontem. O que tem feito mal às Assembleias de Deus é a politicagem que há anos vem nela imperando da forma mais rasteira possível, principalmente entre a cúpula. O que tem feito mal às Assembleias de Deus é o coronelismo opressor, que se vale de um semipelagianismo disfarçado de arminianismo para manter sob cabresto o povo que pouco conhece as doutrinas da graça. O que tem feito mal às Assembleias de Deus é fechar os olhos, fazer vistas grossas, ao liberalismo teológico que hoje infesta as cátedras de nossas faculdades teológicas. É só ler certos textos no CPAD News e visitar a FAECAD em dias de aula que isso salta aos olhos. É o liberalismo teológico que mata a igreja! O que tem feito mal às Assembleias de Deus é a opulência de muitos líderes que vivem de forma nababesca, enquanto os seus obreiros que estão no campo sofrem com pouca renda e muitas vezes passam até fome. O que tem feito mal às Assembleias de Deus é a porta larga para as práticas do neopentecostalismo e a liberdade dada aos pregadores triunfalistas, que propalam heresias a olhos vistos sem que sejam advertidos e mudem o conteúdo de suas mensagens. Estes jamais pregam em igrejas e denominações sérias. Os ‘guerrilheiros’ da internet ontem vibraram e zombaram como se tivessem ganho uma Copa do Mundo. Eu, de minha parte, com todos os dissabores que o episódio causou, prefiro acreditar que Deus, em sua soberania, já fez dele algo que redunde para a sua glória e vergonha para esses que ‘sobrevivem’ à custa dessa ‘esquizofrenia’ nas redes virtuais. Fica aqui o meu desagravo pessoal ao rev. Augustus Nicodemus Lopes.”
28http://www.ministeriofiel.com.br/http://www.editorafiel.com.br/. Acesso em 26/02/2016.
29SANTOS, Gilson Carlos de Souza. O casal Denham no Brasil e o ministério da Editora Fiel. In. FERREIRA, Franklin (ORG.) A glória da graça de Deus: Ensaios em honra a J. Richard Denham Jr. São José dos Campos: Editora Fiel. p. 31-54
30http://voltemosaoevangelho.com/blog/ Acesso em 26/02/2016.
31http://voltemosaoevangelho.com/blog/quem-somos/ Acesso em 26/02/2016.
32http://normabraga.blogspot.com.br/ Acesso em 01/03/2016.
33VENÂNCIO, Norma Braga. A mente de Cristo: conversão e cosmovisão cristã. São Paulo : Vida Nova, 2012. P. 15.
34http://renatovargens.blogspot.com.br/ Acesso em 01/03/2016.
35http://renatovargens.blogspot.com.br/p/livros-do-pastor-renato-vargens.html Acesso em 01/03/2016.
36http://renatovargens.blogspot.com.br/p/convites-e-agenda.html Acesso em 01/03/2016.
37https://www.youtube.com/user/doisdedosdeteologia Acesso em 01/03/2016.
38https://pt.wikipedia.org/wiki/Russell_Shedd. Acesso em 21/07/2016.

_________________________________________

SUGESTÃO DE LEITURA COMPLEMENTAR:

 

  • 3 COMENTÁRIO(S)

Idauro Campos | São Gonçalo/RJ | 01/09/2016 12:11:04
seu artigo não menciona o trabalho do Projeto Os Puritanos e a Fundação Grande Momento (radicada na Bahia e presidida pelo Rev. Josafá Vasconcelos), que, com seus simpósios anuais de grande repercussão na década de 90, realizados sempre em duas edições (Nordeste e São Paulo) e a publicação bimestral do Jornal Os Puritanos, na era pré - internet, formam o veio catalizador da Teologia Reformada no Brasil, pois tirou-a do universo exclusivo dos documentos confessionais (Confissão de Fé de Westminster, Declaração de Savoy e Confissão de Fé Londrina), e colocou-a diante de um público misto (presbiterianos, congregacionais, batistas, assembleianos e outros), oriundos de diversas regiões do Brasil, que se faziam presentes no Congressos. Além disso, foi o Projeto Os Puritanos, edição de de 1995, realizado na Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro, que trouxe ao Brasil, pela primeira vez, Joel Beek, John Armstrong e, anos depois, outros nomes de peso.
Salomão Freitas | Moreno/Pe | 07/09/2016 13:23:05
Ótimo artigo. Só acrescentaria algum relato ou citação da presença evangelizadora da Igreja Reformada, na época do Brasil Holandês. Período de nossa história reformada brasileira registrado no excelente livro do Pr. Grana Leonard Schalkwijk, Igreja e Estado no Brasil Holandês (1630 a 1654). Sobre período mais recente, creio que não poderíamos esquecer dos 25 anos de trabalho abençoado e vigoroso do Projeto os Puritanos, e mais recente ainda do CLIRE.
Juan de Paula Siqueira | Indaiatuba/SP | 01/10/2016 13:52:31
Prezado Idauro, obrigado pelo comentário. Obrigado por complementar o artigo com estas informações. Prezado Salomão, o escopo do artigo contemplou apenas a contemporaneidade. A evangelização do Brasil Colonial foi apenas citada. Mesmo assim fique a vontade para enriquecer o espaço de comentários com informações históricas para conhecimento e inspiração. Obrigado pela visita.

 

  • DEIXE SEU COMENTÁRIO

[máximo 1000 caracteres]

Você já digitou: 0 caracteres.

 

  • AUTOR

Juan de Paula Santos Siqueira

Juan de Paula Santos Siqueira

É bacharel em Teologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. É pastor da Igreja Batista da Graça em Indaiatuba, e professor nas áreas de teologia sistemática e história da igreja no Seminário Martin Bucer, em São José dos Campos, São Paulo. É casado com Eulina Seda.

 

  • VEJA MAIS ARTIGOS DESTE ARTICULISTA